O DESPERDICIO ALIMENTAR EM TEMPOS DE PANDEMIA

OS NÚMEROS

O DESPERTAR PARA O PROBLEMA

Um estudo em 1997 apontava que 26% dos alimentos são perdidos na fase da distribuição e no consumo final. Estudos americanos também estimavam perdas ao nível das famílias de cerca 14%. A FAO/ONU tambem se debruçaram sobre as perdas e despedício de alimentos passando o tema a ser alvo de planos estratégicos a fim de reunir esforços para a diminuiçao de perdas e desperdicios como iniciativa Global SAVE FOOD

Em 2011, a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) apresentou um outro estudo, intitulado “Global food losses and food waste”, onde revelava que um terço da produção alimentar em todo o mundo é perdida ou desperdiçada, o que representa cerca de 1,3 mil milhões de toneladas de alimentos por ano.

Quando 2020 arrancou, o tema da sustentabilidade estava na ordem do dia. Quer fossem as questões ambientais, a gestão dos recursos naturais,

as práticas das empresas, a questão social e alimentar, esforços se enveredavam para um melhor planeta. E, de repente, um novo vírus, desconhecido por todos, rapidamente se propagou pelo mundo, infetando milhões, matando milhares, paralisando economias, colocando as vidas em suspenso.

E AGORA NESTA PANDEMIA?

Valores como solidariedade, colaboração, entreajuda, segurança passaram a fazer parte do léxico do nosso dia-a-dia. O Programa Alimentar Mundial da Organização das Nações Unidas alertou que a pandemia pode lançar mais de 130 milhões de pessoas, só em África, para uma situação de fome aguda.

Esta estimativa pode duplicar o número de pessoas com necessidade profunda de assistência alimentar, que atualmente já afeta 135 milhões por viverem em países em conflito ou instabilidade económica e política, às quais se juntam cerca de 821 milhões de pessoas em situação de fome crónica.

O mundo terá de ser, inexoravelmente, mais sustentável ao nível alimentar, terá de ser um mundo sem desperdício.

VAMOS LÁ TODOS REDUZIR O DESPERDíCIO

Felizmente que movimentos de cidadania tem brotado da sociedade civil.

Desde recolha de produtos comestiveis do lixo de restauntes ou supermercados, Apps onde se pode comprar a bons preços excedentes alimentares que iriam para o lixo, supermercados online que vende produtos perto ou fora da data de validade, cooperativas que resgatam fruta e legumes feios que passam a ser consumidos, e claro nós, Refood que resgatamos comida de restaurantes, hoteis, supermercados, padarias, eventos, e todos os locais que tem alimentos que já nao iam ser consumidos.

Venha fazer parte deste familia que luta contra o desperdicio com a solidariedade de todos. Seja nosso voluntário contribua para a redução do desperdicio alimentar na sua comunidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.